O que é reencarnação

O que é reencarnação?

A resposta para essa pergunta é fácil. A reencarnação é o retorno do espírito ao corpo material após a morte, é o ato de nascer novamente, de reencarnar. Embora na teoria a reencarnação seja simples, existem diversos detalhes que tornam essa crença em algo complexo e, ao mesmo tempo, muito bonito.

Para começar, é preciso esclarecer uma confusão que sempre acontece. Existe muita diferença entre reencarnação e ressurreição. Como dito anteriormente, a reencarnação é o ato de nascer novamente, de ter uma nova vida. Existe uma outra palavra usada para se referir à reencarnação, que é a palingenesia, que vem do grego (palin=de novo e gignomai=gerar) e que significa novo nascimento. A ressurreição, por outro lado, é o retorno à vida, ou seja, quando um corpo morto levanta-se novamente.

O espiritismo não acredita na morte e sim na vida. Para o espírita, após o falecimento o corpo se vai, apenas o espírito vive.  E este renasce através da reencarnação.

O que é reencarnação na visão espírita

Para o espírita, a reencarnação é a oportunidade dada por Deus para que as pessoas possam se redimir de seus erros, alcançando assim a iluminação. Os críticos do espiritismo dizem, entretanto, que isso é injusto pois não é certo fazer alguém se redimir de um mal que não sabemos ter cometido. A verdade, entretanto, é que o fato de renascermos sem nos lembrar das vidas passadas é mais um sinal do amor de Deus. Ajudar alguém que nos é querido é fácil e simples, ajudar aqueles que nos são desconhecidos é mais difícil e requere amor ao próximo, um dos ensinamentos básicos deixados por Jesus. O mesmo vale para os nossos erros, ou erros dos outros. Fazer duas pessoas que se odiavam em outras vidas  nascer na mesma família ou amigos é uma forma simples e humana de mostrar que temos todos algo em comum. O erro passa, o amor sempre continua.

Complementando, vamos colar aqui um trecho do texto “O espiritismo, a reencarnação e a igreja”, do portal www.espirito.org.br:

O espírita é aquele, pois, que procura seguir o verdadeiro ensino de Jesus, já que busca, como foi dito, a vivência do seu Evangelho. E o Espiritismo crê de fato na misericórdia infinita de Deus, pois, para nós espíritas, essa misericórdia divina é tão ampla, que Deus nos dá quantas chances (reencarnações) forem necessárias para a nossa salvação. Em outras palavras, para o Espiritismo, a misericórdia divina é infinita mesmo, ou seja, é incondicional e é para todo o sempre. É como nos mostra a Parábola do Filho Pródigo, em que o Pai de Misericórdia está sempre com os braços abertos para abraçar a qualquer filho seu, pois Deus não faz exceção de pessoas. Basta que um filho seu “entre em si”, como diz a Parábola, e queira voltar para Ele, pois o Pai, que é perfeito, respeita totalmente o nosso livre-arbítrio, para quando quisermos, como quisermos e onde quisermos despertar para a verdade que liberta, pois somos espíritos imortais e filhos de um Pai tão amorável, que nos ama mais do que nós mesmos nos amamos!

Para finalizar, sugerimos a leitura de três livros interessantíssimos para entendermos melhor o que é reencarnação:

A Arte de Recomeçar: Em “Arte de Recomeçar”, o autor espiritual Léon Tolstoi mais uma vez recorre a textos bíblicos da época de Jesus, ao “O Evangelho Segundo o Espiritismo” e as belíssimas narrativas de pessoas anônimas, muito parecidas conosco, enfocando, de maneira esclarecedora e envolvente, o tema Reencarnação. Mergulhados em suas páginas, realizaremos uma viagem ao passado de mais de dois mil anos, identificando-nos com os personagens, reconhecendo-nos em seus sentimentos, intuindo havermos trilhado caminhos semelhantes, dos quais guardamos tênues reminiscências, inexplicáveis emoções, imprecisas saudades…

Marcados Pelo Passado: Você vai se emocionar e se enternecer com esse novo romance de Lourdes Carolina Gagete. Ele conta a história de vários personagens entre as quais se destacam dois jovens, apaixonados, mas que sofrem uma interferência da espiritualidade inferior eseus compromissos assumidos no passado. Narrado de maneira delicada, e de forma a prender e atrair o leitor, esse romance trata de forma clara e didática temas envolvendo o espiritismo, a dinâmica da reencarnação e as conseqüências no presente denossos atos pretéritos.

Meu Filho Voltou: Géli perdeu o filho num acidente e, amargurada, trata a todos com indiferença. A grande alegria de Maria é Pedro, seu filhinho. A presença de Géli incomoda Maria – elas trabalham no mesmo hospital -, que sente incontrolável antipatia por aquela que é gerente do seu setor. Ambas estão longe de imaginar que a providência divina as aproximou para o resgate de graves comprometimentos do passado. Pedro – ao recordar-se de sua existência anterior -, vai revirar a vida das duas famílias. Desfeito o véu do esquecimento, revelados os mistérios da reencarnação, uma prova terrível se apresenta diante das médicas… Leia e se emocione!

Gostou? Compartilhe com seus amigos:

9 Comments

  1. eduarda

    Eu adorei o site !pois tem muitos artigos interessantes

  2. maria jose pereira

    Temho um filho adotivo, ele tem hoje 24 anos, nosso relacionamento nunca foi bom, ele veio recem nascido pra nosso lar, quando ele se entendeu por gente foi se tornando arredio, distante, nao gostava de carinho, e nao dava carinho. Muito indiferente a tudo e a todos, tinha brigas horriveis com ele, e ainda tenho, so que agora ele mora com a esposa, e se afastou totalmente de nos, sempre estou cobrando carinho, atencao dele, mas ele nao liga. quando estamos perto eh dificil o dialogo, a impressao que da eh que ele se sente mal perto da gente, ele nao conversa nunca com a gente, nem pergunta como estamos, mesmo se estiver doente. ele simplesmente nos ingnora, somos a unica familia dele aqui, mas ele nao vem nos visitar nunca, eu convido as vezes mas nunca da certo, raramente almocamos um domingo juntos, mas mal conversa com a gente. gostaria de saber o que pode ser isso, como posso tocar o coracao dele, faco de tudo pra nao brigar, pra ser uma mae compreensiva, ignoro as atitudes de ingratidao, e desprezo dele. O que devo fazer?

  3. Madalena. mac@hotmail. com

    De fato é doloroso. Mas o silêncio é um bálsamo que o tempo nos oferece. Ele ainda não amadureceu como pessoa para chegar pelo menos de longe no amor que Jesus de Nazaré ensinou. Mas com a mesma sorte será avaliado pelas mãos do Criador em desconsiderar tamanho amor desprendido por um ventre materno, além do descumprimento do manda mente Honrarad teu pai e tua mãe.
    Continue fazendo teu papel de progenitora e verás que neste planeta nada ficará pedra sobre pedra sem passar pelos Tribunais Divinos.

  4. Vera Lúcia Corrêa

    Boa noite. Impressionante tenho um filho adotivo ele veio com quinze dias para a nossa casa, sempre tratamos com muito carinho e amor, sempre teve de tudo estudou, é formado em direito, mas ele nunca se aproxima de nós sem que precise de dinheiro, ele trata a mim e ao meu marido como se fossemos um caixa eletrônico. Penso todos os dias onde erramos? O que fazer? Como resgatar? É muito triste. Por favor precisamos de numa luz. Obrigada.

  5. Ana Cláudia Marinho

    Tenho uma péssima relação com a minha mãe desde os meus 17 anos. Hoje tenho 37 e não nos falamos há três anos. Da minha parte procurei ser uma boa filha, mas sempre ouvi críticas, palavras amargas até o ponto que houve uma grande traição da arte dela comigo. Rompi.
    Hoje sou casada, tenho minha vida, meu trabalho.
    A impressão que tenho é que ela sente-se desafiada e incomodada com a minha presença. Eu nunca precisei dizer nem fazer e nada para que ela simplesmente começasse a brigar e até me xingar de coisas horríveis.
    Hoje aceitei a situação, depois de muito sofrimento. E acredito que seja algo espiritual.

    Ana Cláudia Marinho de Alencar.

  6. Abel Sanches Vieira

    Existe as leis de ação e reação que são aplicadas naturalmente para todos seres com conciencia.
    Cada um de nós nascemos em epocas diferentes, fomos criados simples e ignorantes e nem todos se esforçam para ser bom, evoluir e amar como Jesus ensinou. Todos nós estamos individados e aqui estamos para rsgatar. Quando encontramos adversidades em nosso caminho temos que prestar atenção se não um acerto que temos com essa pessoa que nos causa raiva, odio e falta de paciencia. Precisamos conhecer mais as leis, Plantio e colheita. Sempre vamos colher o que plantamos. Qual semente escolhi, boa ou ruim.

  7. Gilberto G Mazeto

    Eu ainda estou muito confuso entre reencarnação e ressurreição. Nasci no meio católico, aprendi que Jesus morreu na cruz para nos salvar e perdoar nossos pecados e que vai nos julgar mortos ou vivos no último dia, na sua última volta final. O novo testamento em João capítulo 11 dá um entendimento claro que Jesus falou em ressurreição , por isso fico confuso. Já participei de algumas sessões espíritas de psicografia de entes queridos desencarnados e é de arrepiar com o que o médium escreve , sem ele saber de nada, o desencarnado dita particularidades da sua vivência com a família quando em vida, que bate tudo o que diz, realmente é Divino. Hoje procuro saber mais sobre o espiritismo, pois vejo que tem fundamento. Mas, reiterando reencarnação e ressurreição dá um nó na cabeça da gente. Quero me aprofundar nesse conhecimento.

  8. João Paulo

    maria jose pereira
    14 de abril de 2017 @ 10:03 pm #
    Temho um filho adotivo, ele tem hoje 24 anos, nosso relacionamento nunca foi bom, ele veio recem nascido pra nosso lar, quando ele se entendeu por gente foi se tornando arredio, distante, nao gostava de carinho, e nao dava carinho. Muito indiferente a tudo e a todos, tinha brigas horriveis com ele, e ainda tenho, so que agora ele mora com a esposa, e se afastou totalmente de nos, sempre estou cobrando carinho, atencao dele, mas ele nao liga. quando estamos perto eh dificil o dialogo, a impressao que da eh que ele se sente mal perto da gente, ele nao conversa nunca com a gente, nem pergunta como estamos, mesmo se estiver doente. ele simplesmente nos ingnora, somos a unica familia dele aqui, mas ele nao vem nos visitar nunca, eu convido as vezes mas nunca da certo, raramente almocamos um domingo juntos, mas mal conversa com a gente. gostaria de saber o que pode ser isso, como posso tocar o coracao dele, faco de tudo pra nao brigar, pra ser uma mae compreensiva, ignoro as atitudes de ingratidao, e desprezo dele. O que devo fazer?

    Com o tempo talvez as coisas possam mudar. Mas existem os meios pelos quais, praticando, você colherá bons resultados. Primeiramente, o centro de sua vida não deve ser as pessoas – sejam elas quais forem: marido, filho, irmão, amigo. Não! Mas que seja Cristo o Centro de sua vida. Então, independente dos acontecimentos, você estará feliz, em paz, e justificada.

    Saiba que a indiferença por parte do seu filho, em relação a você, é resultado do desequilíbrio espiritual e racional que a Queda do homem –
    A destituição da Glória de Deus – trouxe ao mundo. Então é possível que a culpa não seja sua, e nem de erros cometidos por você em uma suposta encarnação passada. Não! O pecado está no homem, e todos fazem o uso dele, alguns de um modo mais grotesco, outros mais discretos, porém todosfazem o uso. É não é diferente com o seu filho; ele faz o uso do pecado dessa maneira ai que você descreveu – te desonrrando – e de outras maneiras, claro, pois todos nós somos uma máquina de fazer pecado – Mas graças a Jesus Cristo, quem n’Ele crê, pode se livrar da culpa do pecado, e obter a verdadeira evolução espiritual, que não vem através de reencarnações sem fim, mas de uma vida centrada na glória e alegria de Deus – que é a nossa força, em Cristo.
    Amém!
    Então, o certo seria você entregar sua vida a Jesus Cristo, e orar pedindo a Deus que o mesmo aconteça com o seu filho. Não vou descartar a possibilidade do seu filho se regenerar através de outros meios, diferentes dos quais estou te passando, mas no fim das contas, não será igual a o que Cristo pode fazer. Na verdade, o homem pode muito bem se resolver sozinho aqui no mundo; mas a alma é imortal – e só Cristo pode salvá-la.

    Quanto ao que você deve fazer externamente, leia a bíblia e peça que o Espírito Santo te dê entendimento para compreender aquilo que você não conseguir entender. Leia Efesios capítulo 6 – Leia todo o novo testamento! Procure a orientação de alguns pastores na internet através de vídeos ou textos. Aqui estão os pastores que eu confio como bons pregadores da Palavra: Mário Persona e Paulo Junior (igreja aliança do Calvário). Que Deus te abençoee te leve até a Cristo e te ajude em seu problema. Amém!

  9. Juliana

    Eu nasci a 16 anos e tenho uma tia falecida a 17 anos
    Todos dizem que eu me pareço muito com ela em atitudes e modos de falar, ela brigava muito com minha vó (mae dela) e eu tbm …
    Ela foi estrupada por um homem e desde q nasci tenho sonhos e medos de ser estrupada
    Eu posso ser uma reencarnacao dela ?

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado e nem divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com o asterisco (*).