Uma Reflexão Espiritual da Revolução Constitucionalista de 1932

Marcado: , , , , ,

revolucao 19329 de julho comemora-se a Revolução Constitucionalista de 1932, uma data cívica muito importante para o Estado de São Paulo. Um cenário marcado por batalhas e lutas, com o objetivo de mudanças na política da época.
Desde então se passaram 82 anos e apesar de vivermos atualmente em um tempo diferente, com muitos avanços tanto em termos de recursos, quanto na forma de se pensar e nos costumes, o sentimento de insatisfação contra muitos padrões estabelecidos continua presente na sociedade moderna.
Toda revolução, seja de conceitos, valores, ideias ou até mesmo política, envolve conflitos e mobiliza grupos de pessoas, ativistas de uma causa. Mas e sob a ótica espiritual como podem ser analisadas as revoluções? Fazendo uma reflexão espiritual sobre a revolução constitucionalista de 1932 e também de outras revoluções, a Doutrina Espírita nos fala sobre a importância de renovação no aspecto moral, no sentido da transformação interior. E assim como qualquer mudança, exige sacrifícios e muito empenho.
O livro Obras Póstumas, de Allan Kardec aborda a importância da reforma intima no processo de transformação e ressalta o quanto o melhoramento individual abre espaço para reformulação de padrões e para mudanças profundas, permitindo a construção de uma nova sociedade.
“A questão social não tem, portanto, o seu ponto de partida na forma de tal ou tal instituição; está inteiramente no aperfeiçoamento moral dos indivíduos e das massas. Aí está o princípio , a verdadeira chave da felicidade da Humanidade, porque então os homens não pensarão mais em se prejudicarem uns aos outros . Não basta colocar um verniz sobre a corrupção , é a corrupção que é preciso extinguir “.
Dentro ainda dos princípios do espiritismo, a grande luta não deve ser a de batalhas ou guerras, mas a busca comum pela igualdade e a libertação de sentimentos destrutivos como o orgulho, o egoísmo e a ganância. Na nova era a grande revolução deve ser a interior e a construção de uma consciência maior sobre os deveres e os direitos.
Sobre as transformações sociais, leia um artigo do médico Dr. Nubor Facure no Portal do Espírito
Relacionamos alguns livros que abordam a respeito da revolução em um contexto abrangente do tema.

Livro Corações RebeldesCorações Rebeldes: O romance Corações Rebeldes conta a história de uma jovem artista que em meio a ditadura militar viaja para Itália e no país de seus sonhos encontra respostas para acontecimentos inexplicáveis e entra em contato com sentimentos do passado.

 

 

Livro Duelos: Combates IncessantesDuelos: Trazemos aos leitores a saga familiar dos Castellar, ambientada na Inglaterra do século XVII. Os três filhos do Conde Eduard Castellar — O Justo, conseguem escapar da ira e vingança de um antigo algoz e da carruagem lançam um último olhar ao pai que, de espada em punho, defende o castelo já a arder nas altas labaredas do incêndio maldoso. O plano espiritual acompanha todos os fatos, tenta advertir, ajudar, avisar, e os duelos que são o breve instante que persiste em pulsar entre o viver e o morrer colocam nestas páginas o inesperado.

CD Amigos pela PazCD Amigos pela Paz: Em um mundo onde todos almejamos a paz, somos aqueles que nos questionamos o que estamos fazendo pela paz dentro e fora de nós? Se formos convidados a pensar sobre nossas rotinas do dia-a-dia, será que estamos sendo geradores da paz?

 

Livro Aconteceu em ParisAconteceu em Paris: Onde os próprios líderes da Revolução passariam a se exterminar uns aos outros, cabeças rolariam, e até mesmo onde as flores, que atapetavam o chão, feneciam, seria possível uma alma elevar-se acima das misérias terrenas e realizar uma tarefa anônima de socorrer corações aflitos?

Gostou? Compartilhe com seus amigos:

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado e nem divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com o asterisco (*).