Aborto: O que o Espiritismo diz

Marcado: ,

Qual a visão do espiritismo sobre o tema?

A posição entre aborto e espiritismo é bem definida e não há nenhuma dúvida sobre o equívoco que é a interrupção de uma vida durante a gestação. 

Trazido para as pautas de discussões constantes em diferentes momentos e países, o tema aborto vem à tona constantemente, dividindo opiniões e muitas vezes criando polêmicas. E embora a legislação humana tente achar justificativas,  e se trate de uma discussão complexa e abrangente, vejamos o que o espiritismo diz sobre o assunto.

Explica a questão 358 de O Livro dos Espíritos. Constitui crime a provocação do aborto, em qualquer período da gestação? “Há crime sempre que transgredis a lei de Deus. Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, por isso que impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando.”

Prosseguindo na questão 880 ainda da obra. Pergunta Allan Kardec: Qual o primeiro de todos os direitos naturais do homem? “O de viver. Por isso é que ninguém tem o de atentar contra a vida de seu semelhante, nem de fazer o que quer que possa comprometer-lhe a existência corporal”.

Aliás, a resposta dos Espíritos condiz com o Artigo 1.º da declaração dos direitos universais do homem: “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”.

Resposta bastante clara, que deve nos levar a reflexão de consciência e não a julgamentos. Nos ensinou Jesus a não julgar para não sermos julgados, agindo com responsabilidade pessoal.

O direito à vida deve ser garantido nas mais diversas circunstâncias

À luz do Espiritismo podemos compreender a gestação desde a concepção, além das consequências do ponto de vista espiritual a uma vida interrompida.

Como destacou em uma de suas entrevistas, Dra. Marlene Nobre(1937-2015),  conceituada médica ginecologista e presidente da AME- Associação Médico-Espírita no Brasil e Internacional, autora do livro O Clamor da Vida, que sempre defendeu o direto à vida : “O aborto traz conseqüências orgânicas, psicológicas e espirituais, nesta existência e na outra, para a mulher que o provoca, para o companheiro que não a apóia na gravidez e para a equipe de saúde que o executa. Não há como negar, porém, que as consequências são mais graves para a mulher, porque, desde tempos imemoriais, ela traz no seu psiquismo o compromisso com os entezinhos que necessitam vir ao mundo para progredir”

Embora existam  dolorosas e delicadas circunstâncias como no caso da gravidez em consequência de violência, ainda sim, os espíritos esclarecem que deve-se levar em questão as causas e consequências de interromper uma vida. 

Em um artigo para o Portal do Espírito sobre Estupro e Aborto na Visão Espírita, o médico Dr. Ricardo Di Bernardi, presidente da Associação Médico Espírita de Santa Catarina faz uma reflexão: “Apesar do momento cruel, a Lei maior pode aproveitar para retirar o perseguidor desta situação adormecendo-o. Acordará, talvez, embalado pelos braços de sua antiga algoz que aprenderá a perdoar e até amar em função do sábio esquecimento do passado. Lembramos, novamente, não foi em hipótese alguma programado o estupro, nem ele em qualquer circunstância teria justificativa. No entanto o crime existindo, a espiritualidade sempre fará o máximo para do mal poder resultar algum bem”.

E sobre as decisões tomadas completa: “A concepção do Deus punitivo e vingativo já não cabe mais no dicionário dos esclarecidos sobre a vida espiritual. Deus é a fonte inesgotável de amor. É a Lei maior que a tudo preside, uma lei de amor que coordena as leis da natureza”.

Encontramos nos alicerces dos conceitos espíritas os elementos necessários para compreender a vida em sua magnitude, tendo como base a compreensão do processo de reencarnação como uma necessidade e também uma oportunidade  para a evolução.

Se você deseja se aprofundar no tema aborto sob seus diferentes aspectos na visão abrangente do espiritismo, vale a pena a leitura de algumas obras esclarecedoras que podem ser adquiridas no site da Mundo Maior

Temas de valorização da Vida- O aborto em Questão – Paulo Bastistuta Novaes

O Clamor da Vida – Marlene Nobre

Pensamento de Emmanuel – Martins Peralva

Gostou? Compartilhe com seus amigos:

9 Comments

  1. Marcos

    O aborto pode até trazer ao espírito que pleiteava sua vinda o ódio, mágoa entre outros sentimentos, mas não é diferente de todas as formas de morte não premeditadas para vida fora do útero e que podem igualmente trazer sentimentos ruins . O aborto precisa ser entendido por um espírito, dependendo de seu grau de evolução, como uma das formas de aprendizado. A condenação ao evento vem de um sentimento egoístico quanto a mudança de planos e que até o momento não é trabalhado para mudança de visão sobre o mesmo.

  2. HelenaQueiroz

    gostaria de receber material complete sobre aborto ,vou realizer uma palestra no inicio demaio,como e um assunto um pouco ou muito delicado gostaria de sugestao
    obrigada

  3. Sabrina

    E se o aborto acontecer sem que seja provocado?

  4. sandra

    gostaria de saber sobre esse tipo de aborto?
    eu engravidei minhas gestaçao foi ate o setimo mês, quando fui fazer um ultração o feto esta morto, tive que fazer um aborto e quando o médico tirou o feto esta com mal era uma menino formação, eu fiquei muito mal me sentindo culpada e tentando entender isso por muitos anos ! fique com um fazio dentro de mim, depois de 8 anos engravidei de novo e tive uma menina pode ser o mesmo espirito?

  5. Silvia Aparecida

    Sobre esse tema tão polêmico e que está voltando à tona ultimamente há muitas coisas em que se pensar: como comunicar as afirmações contra o aborto em meio a pessoas materialistas, “feministas” e ateias? Passo por essa situação sendo professora e vendo colegas de trabalho bradar em alto e bom som que ser contra o aborto é ser retrógrado, ignorante e machista!
    E não adianta falar de convicções religiosas, pois essas pessoas são desdenhosas a tudo referente à religião.

  6. Francisca

    E quando o aborto é espontâneo? O próprio corpo faz com que a gestação seja interrompida e se tenha que fazer um aborto! O que se diz sobre isso segundo o espiritismo?
    Obrigado!!!!

  7. Luiz

    Gostei muito do assunto abordado acho que principalmente essa meninas que frequentam esses bailes funk deveriam ler,

  8. Joédiva Muniz

    Paz e bem!!! Partindo do princípio de que em caso de morte iminente da mãe, seria aceitável que se salvasse essa, pergunto: e se o estupro fosse num país em que ser mulher, grávida e solteira fosse motivo de condenação à morte, essa mulher estaria “liberada” para praticar um aborto às escondidas e salvar sua própria vida ou só o médico, em caso de perigo de vida, poderia optar por salvar a mãe??????

  9. Ryath

    Hoje o mundo está se desvirtuando muito dos valores espirituais, o aborto, os bailes funks, sei lá onde isso vai parar?
    Mas é sempre bom contarmos com textos que levem consciência as pessoas.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado e nem divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com o asterisco (*).