Penas Futuras: O que explica a teoria original de Allan Kardec

Marcado: , ,

Qual é a sua visão sobre as penas futuras? Por milênios, os dogmas religiosos definiram Deus como se fosse um soberano ditador, impondo sua vontade por meio de castigos e recompensas. A vida no mundo seria destinada apenas ao sofrimento como pena imposta aos que caíssem no erro. 

Ao encontrarmos nos ensinamentos da Doutrina Espírita a compreensão profunda sobre a moral da liberdade, os conceitos sobre penas futuras e céu e inferno mudam. O Espiritismo promove uma revolução moral. Afirma que iniciamos simples e ignorantes, evoluindo pelo próprio esforço, de forma consciente e voluntária. Não há castigo nem recompensa. Nas leis naturais, o sofrimento moral é inerente à imperfeição, enquanto a felicidade é o sentimento natural de quem age pelo dever. 

Penas Futuras

Esse entendimento sobre a autonomia moral e o nosso destino tem ganhado cada vez mais espaço de reflexão com as recentes descobertas sobre textos originais de Allan Kardec. Baseados em documentos inéditos, esse material tem colaborado de forma histórica para o resgate das ideias do codificador e dos espíritos superiores.

Primeiro foi realizado o importante trabalho de resgate de A Gênese Original em 2018,com o lançamento da edição restaurada pela editora da Fundação Espírita André Luiz.

Agora em 2021 a FEAL publicou o livro Céu e o Inferno ou a justiça divina segundo o Espiritismo, tradução inédita da primeira edição original publicada por Allan Kardec, em 1865. Edição comentada inédita, com nova tradução, contextualização histórica e 230 notas explicativas dos pesquisadores espíritas Paulo Henrique de Figueiredo e Lucas Sampaio.

Esse é o caminho de recuperação do legado espirita, porque o entendimento sobre a teoria moral espírita e as leis da alma para a regeneração da humanidade abrirá caminhos para a renovação. 

Atualmente a versão original tanto de A Gênese quanto O Céu e o Inferno, já foram adotadas pelo movimento espírita internacional, na França e países francófonos, em espanhol e inglês, também em Portugal. O que significa grandes avanços no resgate da história e da doutrina original. Os documentos oficiais demonstram que as demais obras de Kardec estão com o seu conteúdo legítimo preservado.

O que explica o livro Céu e Inferno original sobre as penas futuras?

Na edição autêntica da obra O Céu e o Inferno publicada por Allan Kardec, em 1865, que agora está sendo resgatada em português pela editora FEAL, restabelecendo a proposta original de Allan Kardec, o leitor se surpreenderá com os ensinamentos de um Espiritismo campeão da liberdade de consciência, livre de dogmas e misticismo, que nos convida a desenvolver o pensamento crítico sobre as nossas responsabilidades.

Foi nessa obra que Allan Kardec apresentou os estudos e as conclusões finais sobre a teoria moral espírita original. O Céu e o Inferno é uma das cinco obras básicas do Espiritismo. Ela reúne todos os elementos necessários para compreender a justiça divina e o futuro da humanidade.

E o capítulo oitavo desta obra traz um resumo detalhado das respostas que a Doutrina Espírita apresenta em todo o seu conceito, sua missão de renovação e regeneração da humanidade através da teoria da autonomia da liberdade.

Nesse capítulo, assim como no conjunto das obras originais de Kardec o aprofundamento sobre a vida moral, a consciência tranqüila e a fé no futuro.

Entendemos com clareza nesse livro que Kardec traz análises importantes para que possamos  superar a visão dogmática sobre a vida após a morte e sobre o futuro. A  mensagem principal é que a vida não é um castigo, não estamos aqui para sofrer nem Deus nos castiga. 

Compreendemos que conforme ampliamos nossa visão sobre a dimensão da vida que vai além do sentido material temporário e que ainda está condicionada a dores, emoções e instintos e passamos a nos preocupar com o desenvolvimento das faculdades da alma, vamos conquistando responsabilidade e a independência que o espírito necessita para se desenvolver e se aperfeiçoar.

Como apresenta a questão 922 de O Livro dos Espíritos: Haverá, contudo, algum critério de felicidade comum a todos os homens?“Com relação à vida material, é a posse do necessário. Com relação à vida moral, a consciência tranquila e a fé no futuro.”

Somos convidados a refletir sobre a liberdade que temos ao escolher nossos caminhos e a Doutrina Espírita nos demonstra a partir de seus ensinamentos que o nosso destino é a felicidade. É tempo de fugir dos dogmas e descobrir essas verdades maravilhosas. 

Sugestão de leitura essencial para a nossa compreensão sobre os conceitos de penas futuras, céu e inferno e muito mais sobre a mais completa definição da autonomia moral enquanto lei do Universo.

Livro O Céu e Inferno ou a justiça divina segundo o Espiritismo, de Allan Kardec

A  editora FEAL acaba de lançar o livro O Céu e o Inferno. Edição comentada inédita, com nova tradução, contextualização histórica e centenas de notas explicativas dos pesquisadores espíritas Paulo Henrique de Figueiredo e Lucas Sampaio.

Foi nessa obra que Allan Kardec apresentou os estudos e as conclusões finais sobre a teoria moral espírita original. Ela reúne todos os elementos necessários para compreender a justiça divina e o futuro da humanidade.

Leia também

Nem Céu Nem Inferno – As leis da alma segundo o Espiritismo

É fruto de pesquisas em documentos inéditos obtidos em Paris. Revela investigações sobre a trama que resultou na adulteração das obras conclusivas da doutrina espírita: O Céu e o Inferno e A Gênese

Gostou? Compartilhe com seus amigos:

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado e nem divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com o asterisco (*).