O que é Mediunidade

Marcado: , , ,

blog_ecommerce_mediunidade

O que é mediunidade? Qualquer pessoa pode ser médium? É possível desenvolver a mediunidade?

São questionamentos que despertam o interesse, mas ao contrário do que muitos pensam a mediunidade não se trata de um privilégio de poucos nem  um fenômeno sobrenatural. Como  esclarece a Doutrina Espírita todas as pessoas que sentem a influência dos espíritos são médiuns.

Dentre os tipos de mediunidade, a intuição está muito presente, porém nem sempre pode ser percebida. Na condição de espíritos encarnados, somos influenciados por outros espíritos o tempo todo, sejam espíritos  evoluídos ou não, dependendo da sintonia dos pensamentos. Mas até mesmo a intuição pode ser menos ou mais desenvolvida de acordo com a sensibilidade individual.

Falando sobre os diferentes tipos de mediunidade, o capítulo 14 de O Livro dos Médiuns trata a respeito, embora para alguns pesquisadores do Espiritismo exista uma classificação muito mais extensa. Tentando entender melhor de forma simplificada  quanto aos tipos de médiuns citamos os principais descritos neste capítulo: Os sensitivos (pessoas capazes de sentir a presença dos Espíritos por uma vaga impressão); Efeitos Físicos (particularmente aptos a produzir fenômenos materiais como os movimentos dos corpos inertes, os ruídos, etc); os auditivos (São os que ouvem a voz dos Espíritos); falantes(em geral se exprime sem ter consciência do que diz, e quase sempre tratando de assuntos estranhos às suas preocupações habituais, fora de seus conhecimentos e mesmo do alcance de sua inteligência); videntes ou clarividentes (são dotados da faculdade de ver os Espíritos);sonâmbulos(pode ser considerado como uma variedade da faculdade mediúnica); curadores(consiste principalmente no dom de curar por simples toques, pelo olhar ou mesmo por um gesto, sem nenhuma medicação.) ; pneumatógrafos(médiuns que tem aptidão para obter a escrita direta, o que não é dado a todos os médiuns escreventes); psicógrafos ou escreventes(escrever o que ditam os Espíritos). O capítulo 16 de O Livro dos Médiuns apresenta com mais detalhes essas classificações, para maior aprofundamento, vale a pena consultar.

Um ponto importante que o Espiritismo ainda esclarece é que embora qualquer um possa ser médium, ou seja, intermediário entre o plano físico e espiritual, já que a mediunidade é uma condição orgânica que não depende da evolução ou condição moral do médium, apenas alguns possuem a mediunidade de tarefa.

Conforme as criaturas evoluem, a sensibilidade e as faculdades de comunicação mediúnicas vão se aprimorando, podendo ser percebidas com maior clareza, daí a importância da busca constante pelo aprendizado no bem, capaz de disciplinar os pensamentos e os sentimentos, permitindo uma sintonia mais elevada.

Sugerimos para estudo do tema a coleção de obras básicas da codificação, em especial, O Livro dos Médiuns: Trata sobre a parte experimental da Doutrina. Obra destinada a esclarecer os médiuns sobre as práticas mediúnicas ou interessados em estudá-las.

Livro dos Médiuns: O Livro dos Médiuns: Instruções dos Espíritos sobre os gêneros de manifestações e as formas de comunicações com o Mundo dos Espíritos. Desenvolvimento das atividades mediúnicas e as dificuldades.

CÉREBRO E MEDIUNIDADE (DVD)SÉRGIO FELIPE: O cérebro é um transdutor do espirito. Quais os mecanismos de seu funcionamento que permite este processo de ligação entre o corpo e o espírito?

BASTIDORES DA MEDIUNIDADE: Em bastidores da Mediunidade, os mesmos autores do sucesso Aconteceu na Casa Espírita voltam a desvendar, com seu estilo claro e objetivo, os meandros da mediunidade à luz dos Espíritos.

CD INFLUÊNCIAS MEDIÚNICAS EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES: Muitas vezes as crianças manifestam os primeiros sinais de mediunidade em tenra idade e, pelo fato de desconhecerem suas faculdades mediúnicas, não compreendem a influência negativa que isso causa em suas vidas, gerando o desconforto psíquico.

A importância da mediunidade

Gostou? Compartilhe com seus amigos:

One Comment

  1. rubens felipe

    eu gostaria de se possível ,externar uma situação da qual me ocorre já a muito tempo talvez vocês poderiam me orientar falando nossa linguagem (o Português )eu pronuncio linguagens como dizem (ESTRANHAS) varias linguás sem que eu possa mesmo saber. falo em Hebraico,Japonês,francês,italiano,todas estas linguagens são aparentemente (primitivas)sem tradução por u m acaso vocês poderiam tirar-me esta duvida da qual seria estas manifestações ? desde já lhes agradeço por esta oportunidade muito obrigado!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado e nem divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com o asterisco (*).