O fim do mundo e o espiritismo

A visão espírita sobre o fim do mundo e o real significado do apocalipse

Antes de falarmos o que o fim do mundo e o espiritismo têm em comum, vamos explicar a origem sobre o fim do mundo. Tudo o que se fala hoje sobre o apocalipse é tirado, em sua maioria, do livro do Apocalipse escrito por João, enquanto este estava exilado na ilha de Patmo na Grécia. Como à época São João de Patmo já estava bem velho, suas visões foram transmitidas a escribas, que então as passaram para os papéis. Sendo assim, é importante levar em conta que o que esta escrito não é exatamente o que João viu e sim o que os escribas conseguiram interpretar do que ele narrou. Quando ele fala, por exemplo, que as estrelas cairão dos céus, ele poderia estar descrevendo misseis balísticos intercontinentais (ICBMs) contendo ogivas nucleares.

Considerado por muitos como o último apóstolo de Jesus a morrer, São João foi escolhido (assim como Nostradamus quase mil e quinhentos anos depois) pelo divino para avistar como seria o fim e então relatar aos seres humanos.

Explicado toda a origem do fim do mundo, vamos agora à visão espirita sobre o apocalipse. Allan Kardec dedicou um capítulo inteiro no livro A Gênese (link para comprar) ao esclarecimento do que acontecerá de fato quando o apocalipse chegar.

Antes de começarmos, é importante deixar de lado a visão de Hollywood do apocalipse. A Doutrina Espírita diz que, o fim do mundo não significa que viveremos enchentes, terremotos, chuva de fogo e muito menos um ataque de meteoros ou de alienígenas.

O fim do mundo segundo o espiritismo

O espiritismo diz que a Terra não é o único mundo existente e que existem outros planetas, que não são visíveis aos humanos por estarem em outras frequências (ou dimensões). A terra é habitada por espíritos que estão tentando evoluir, enquanto os outros planetas são habitados por espíritos em outros estágios de evolução.

De acordo com o que foi passado por diversos espíritos, entre eles Emmanuel, que se comunicava com Chico Xavier, o que conhecemos como fim do mundo na verdade é uma transição que ocorrerá no planeta terra. Atualmente a terra é um planeta considerado de expiação e de prova, onde os seres humanos vivem para evoluir e se redimir do mal. Sendo assim, o fim do mundo na verdade seria a transformação da terra em um planeta de regeneração.

Segundo o espírito Emmanuel através da mediunidade de Chico Xavier, nós já estamos na transição, ou seja, já estamos vivendo o apocalipse. Esse estágio de mudança de energia, passar da expiação para a regeneração, acarreta uma limpeza do nosso planeta (sugestão de leitura: Planeta Terra em Transição). É por isso que estamos vendo um surto de violência, mães matando filhos, pessoas assassinando por pouco dinheiro e coisas do gênero. Espíritos baixos estão reencarnando para ter uma última chance de evoluir, de passar para a luz, que está triunfando (sugestão de leitura: O Fim do Mundo). Uma prova disso é o conflito na Síria onde ao invés de escalar para uma terceira guerra mundial, Russia e os Estados Unidos se entenderam em um caminho de paz.

Sendo assim, nós todos somos promotores dessa mudança energética na terra. Faça o bem, pense o bem e transmita o bem (sugestão de leitura: Mudando Para Melhor). Cada um de nós precisa agir como um diapasão, propagando a energia positiva na terra.

O fim do mundo nada mais é que a realocação dos espíritos menos evoluídos para outros planos e a herança da Terra pelos espíritos mais evoluídos (sugestão de leitura: A Batalha Final). Você está de qual lado da balança?

Gostou? Compartilhe com seus amigos:

14 Comments

  1. Egnaldo Junior

    E os espíritos que não conseguirem evoluir a tempo? Eles não poderiam passar para o próximo planeta pois estarem pouco evoluídos?

  2. Emerson

    Sábia explicação e bem verdadeira.

  3. Maria Regina da Silva Pimentel

    Achei ótima a explanação feita e é realmente isso que está ocorrendo, ou seja, a mudança do estágio de provas e expiações para o de regeneração, onde ainda haverá o mal, porém não de forma predominante; compete a cada um de nós, através de nosso pensamento elevado, emitindo energias positivas, melhorar o ambiente onde vivemos. É através do amor que o mal vai sendo vencido e foi juntamente isso que Jesus veio ensinar e que a Doutrina dos Espíritos, através do Espírito de Verdade veio ratificar.

  4. Maria Regina da Silva Pimentel

    Comentário já feito e enviado há pouco!

  5. Sonia Maria Lacerda

    Concordo com as revelações espiritas.

  6. Carolina Serafim de Freitas

    Gostei da explicação!

  7. Ricardo Azevedo Scricco

    Tem expositores espíritas que estão de forma equivocada falando do apocalipse como
    um movimento arrasador na Terra que avassalará 2/3 da população, aproximação do
    planeta X que vai determinar mudança radical no eixo da Terra, terremotos, maremotos, etc.. . Ontem no Centro Espírita eu disse: calma gente, vamos ler a Genese , pois na lá no Capítulo XVIII, está bem explicado que a mudança na Terra será de ordem moral e não material e já está ocorrendo da forma dita naquele Livro escrito a 150 anos. Cabe referir, sem referir que um expositor ministrando uma aula disse aquelas coisas, aí eu perguntei à Turma: ” Em quem acreditar: No Apocalipse do João, em Nostradamus, em Ramatís, no expositor espírita ou no Livro da Genese?

  8. Alex Tomich

    Testando envio…

  9. Alex Tomich

    Caro Ricardo Azevedo Scricco , em quem acreditar, em Gênese ou em Jesus Cristo e seus apóstolos??? Jesus falou claramente sobre o fim do mundo (o velho mundo), quando seus apóstolos perguntaram… E ele disse que no fim acontecerão muitas guerras e rumores de guerras (ao mesmo tempo, certamente)… E seu apóstolo João, em Apocalipse, disse que ocorrerá o maior terremoto como nunca houve igual, é que cairá um grande corpo celeste na Terra, chamado “a estrela de absinto”… Ora, podemos ver claramente , então, que cairá um grande asteróide e ele causará o maior terremoto como nunca houve igual, após uma grande guerra…. E só podemos concluir que se trata da próxima grande guerra. A terceira guerra mundial… Muitos no mundo ainda temos graves pecados, falhas, dívidas, que certamente serão resgatados (total ou em parte) através desses terríveis acontecimentos…. Caso contrário, se as mudanças forem suaves, como os muitos que tem muitas dívidas saldarão suas grandes dividas ???… Enfim , creio em Jesus Cristo, no Novo Testamento, mais do que qualquer outra parte da Bíblia….

  10. adalberto silva

    A minha crença tem como foco o espiritualismo universalista.
    Inobstante, vejo como excelente a visão espírita sobre o assunto, muito embora refira-se a uma possível ocorrência futura, apenas, sob a ótica da Bíblia, livro cristão que, como outros da espécie, merece o meu mais alto respeito.
    Ora, apocalipse outros já ocorreram através da história, como a destruição de Sodoma e Gomorra; o dilúvio bíblico ocorrido na região do oriente médio, apenas, porque civilizações como a egípcia, chinesa e indu, por exemplo, não foram atingidas por esse fenômeno; a queda da Babilônia: do impérios persa, grego, romano; a peste bubônica;
    a 1ª e 2ª guerras mundiais, os tsunames, etc.
    Como bem bem lembra o irmão Ricardo Scricco , a mudança da terra será de ordem moral e não material, e, para esse fim, há milhares de anos isso já vem ocorrendo, basta reportar-se ao conteúdo do parágrafo anterior, sem deixar de raciocinar em relação ao mesmo que, há milhões ou mais anos, vem acontecendo nos bilhões de planetas da nossa faixa de desenvolvimento, existentes por esse universo afora (não acredita, pois, vejam só: o telescópio Hubble já detectou, até agora, a existência de 15 bilhões, 15 bilhões mesmo, de galáxias).

  11. Veronics

    Obrigada pela explicação.

  12. Raziel Souza

    Desculpe mas preciso ser franco, mas não é minha intenção magoar. Obrigada por ter escrito o texto a alguns anos atrás, mas isso pareceu um super resumo com pouco detalhes, bem comum de quem não é espírita ou está ainda aprendendo, que podem desviar as pessoas que já acreditam em absurdos em nome do espiritismo. No final nem sequer realmente explicou sobre ”fim do mundo”, que desculpem dizer, é uma fantasia simplista. É como os nossos idosos diziam ”o mundo vai acabar no ano dois mil.” É o mesmo efeito antiquado.

    Lamento se pareço arrogante não é minha intenção. Eu gostaria de corrigir pra tentar acertar as coisas. Primeiro; “O espiritismo diz que a Terra não é o único mundo existente…”

    Não é bem assim. Não tendo como explicar (tipo apontando e mostrando) os espíritos usaram um exemplo em desenhos psicografados na Revista Espírita, já extinta. No desenho se podia ver um mundo dentro do outro. Pois cada frequência corresponde ao per-espírito e vice-versa. Dentro do umbral foi desenhado a terra (o que quer dizer que na frequência da terra existe paragens que infelizmente são enegrecidas) e por fora foi desenhado um círculo astral, que é espiritual e melhor (onde se situa colônias de resgate e reabilitação) donde o Umbral e a terra residem por dentro. Porém essa não é a única mecânica de mundos. Se disse várias vezes na doutrina espírita que também existem mundos entre os mundos – no espaço entre eles – que a ciência ainda chama de ”dark matter” pois ainda não entende como algo que não existe pode influenciar o que existe. Da mesma forma que nosso mundo aqui é palpável e material na nossa dimensão e proporção, naturalmente existem zilhões de outros em estado idêntico como o nosso. É extremamente errado dizer que todo mundo fora da terra é como dito nesse artigo. Exemplo: está bem claro no Evangelho Segundo Espiritismo que Marte é denominado “ainda inferior (a terra)” e que se não havendo vida conhecida no subterrâneo, pode ser que a “vida” lá em Marte seja em outra astralidade mesmo se ela for primitiva (pois materialidade e astralidade não parece ter relação com evolução) – porém isso não quer dizer que um mundo qualquer em outra estrela não é da mesma materialidade que a terra, pois isso é um termo subjetivo que se aplica as circunstâncias das coisas. Basta usar a imaginação pra entender quantos mundos devem existir porai na exata proporção que o nosso, e quantos não – e além.

    O que eu não recomendo e dar ouvidos a “espíritos” como Ramatis. Que antigamente dizia que Marte era uma utopia ultra moderna, mas depois que o homem enviou sonda pra lá e só viu deserto ele pegou e disse que eram cidades holográficas. Cuidado em quem vocês andam lendo e acreditando, sempre tenham consigo noção da realidade pra não cair na fantasia.

    Segundo; “De acordo com o que foi passado por diversos espíritos, entre eles Emmanuel… ”

    Jamais use nomes importantes sem fontes e sem evidência. Fizeram isso com a tal “Data limite” que é uma abominação que Chico jamais disse, e foi assim que o espiritismo caiu no Brasil (mas se levantou na Europa) devido ao mal uso por pessoas tristes e com más intenções. Jamais o Chico usou palavras como fim do mundo etc. mas a regeneração sim ele disse, como todo espírita antes dele disse, pois já se é do conhecer a muitas décadas. Eu vi com meus próprios olhos, espíritas médiuns antigos já idosos tratando o Covid com extremo negacionismo. Incluindo Divaldo Franco a principio, quando mencionou que o Covid era um fenômeno da internet em seu canal do Youtube (no mínimo irônico). Apenas depois admitindo que era mesmo um risco, e depois contou a todos que Covid era a passagem da tal regeneração. Como vê, nem mesmo os médiuns nobres e conhecidos e respeitados conseguiram passar a informação na época do inicio do Corona com muita coerência. Mas Divaldo depois se restabeleceu, e explicou que todo evento ruim tais quais guerras e pandemias eventualmente se tornam benéficos. A quem diga que a guerra na Ucrânia seja a última guerra, pois é a primeira vez na história humana que centenas de países dizem “não” ao mesmo tempo, espremendo o culpado que não tem pra onde ir. Infelizmente, essa guerra mostra como nossa sociedade é muito racista. Pois quando o Iraque e o Afeganistão foi invadido e os refugiados desesperados foram negados e taxados, o evento nunca foi da mesma proporção, se preocupando apenas com o homem branco.

    Putin, pra não queimar seus Iates de ouro e mansões luxuosas, prefere não usar armas nucleares. Nunca esqueça que homens ricos e de poder são materealistas demais para começarem guerras nucleares. Acredite sim, que o mundo depois do Covid e de tantas guerras, vai e estará melhor, por reconhecer o ridículo de proteger um país de certa cultura mas não proteger um outro, de policiais matarem pessoas negras desarmadas por pura ignorância dos fatos.

    Ou seja, não precisa de um monte de pessoas morrerem pra “limpar” coisa nenhuma. É uma outra mecânica, mais complexa, que pode ou não envolver mortes, mas desnecessário em coisas épicas fantasiosas ou bíblicas. O que sim acontece é consciências que despertam, pelos fatos que citei acima.

    “É por isso que estamos vendo um surto de violência, mães matando filhos, pessoas assassinando por pouco dinheiro e coisas do gênero. Espíritos baixos estão reencarnando para ter uma última chance de evoluir…”

    Incorreto. Nosso mundo sempre viu absurdos desde quando começamos pra fora das cavernas. Todos no nosso mundo incluindo eu e você que me lê, somos atrasados e baixos, com a diferença de degraus apenas. A diferença é, que com a regeneração que já começou a décadas atrás, ganhamos tecnologias (que nem era pra estar aqui e está) que podem expor os absurdos que antes eram negligenciados ou ocultos. Tecnologias pra combater problemas de saúde, alimentação, politicagem que pode ser útil, enfim nem todos como se supõe, conseguiram acompanhar. O que se diz é, que se dentre nós existem aqueles que negam moralidade e leis, é porque o velho mundo do qual eles outrora pertenceram, não existe mais. A chance que alguém mude estando com esse hábito é a mesma de alguém se arrepender de um mal que fez.

    Exemplo: Quando George Floyd foi brutalmente enforcado por causa de uma nota de 10 dólares que ele possivelmente sequer sabia que tinha (pois de tudo que pagou na loja, apenas uma nota era falsa) o que você viu nas ruas do mundo todo? Pessoas foram lá pra fora no meio de uma pandemia global gritando seu nome. Pela primeira vez na história da humanidade, far circa 10.000 anos, enforcar uma pessoa negra gerou protestos que fazia demandas – “queremos igualdade. ”

    Naturalmente, o mundo velho, incapaz de entender a imagem icônica de velas acesas na frente da Casa Branca, com o orgulho espatifado em milhares de pedaços, o mundo velho precisou se esconder. Acusando os protestantes de serem liberais assassinos que tocaram fogo em tudo e quebraram tudo, e o presidente Americano se escondendo em um bunker de baixo da casa. Se passaram dias e dias e eles continuaram na frente da casa branca, gritando “Qual era o nome dele?” e a massa respondia “George Floyd”. Mas o mundo velho continuou achando que era uma ameaça assassina terrível, que iria comer a carne dos responsáveis. Como é isso, se o protesto era pacífico? Como ousaram acusar todos os milhões de protestos por causa de agitadores violentos? O nome disso se chama negacionismo. Um mal que existe desde quando a igreja católica estabeleceu a terrível inquisição. Um fantasma que jamais morreu e apenas assumiu outras formas. Daí se vê um homem dizer que a terra é plana, que o Covid é falso e que Democratas Americanos são canibais pedófilos. A fantasia da caça as bruxas em pleno século 21.

    Quando a polícia descobriu agitadores disfarçados, tentando causar confusão e providenciando tijolos, acusaram todos como responsáveis. Quando o presidente Americano foi pro lado de fora, recebeu os protestantes com gás e cassetetes. Pra tirar fotos segurando uma Bíblia na frente de uma igreja. Um apelo ao velho mundo, que se recusa a todo custo a ir embora.

    Desconsiderando totalmente o porque dos protestos, fingiram não perceber os fatos ocultos desviando a questão, ignorando a origem da reclamação e acusando lados políticos – tudo ao invés de trabalhar na questão e admitir o problema. Esse mundo velho se recusa a entender a tal extremo, que fez exatamente aquilo que mais acusou; invadiu o capitólio Americano. Esse mundo é essencialmente ignorante e até hipócrita.

    Da mesma forma que o Coliseu do antigo império Romano parou com os espetáculos sangrentos, por causa de um homem que se atirou na arena, pedindo pra pararem de se matar, podemos então usar esse exemplo do que é o ”fim do mundo”. O homem foi apedrejado pela massa que assistia a arena, mas ao menos engatilhou o fim do Coliseu. Lógico não foi de imediato, levou-se tempo até que as pessoas pudessem pensar o quão primitivo e enraivecido a coisa estava.

    Como o velho mundo se recusa a ter um fim, o aprendizado é lento, doloroso, que pode custar terríveis consequências para os causadores… que de perpetrador pode ser inverter para verdadeira vítima, mas que eventualmente se converte em material para o arrependimento e portanto o aperfeiçoamento dos mesmos.

    Por intuição, inúmeras pessoas encarnadas na atualidade já sentem que esse mundo não é mais seu mundo, transmitindo esse desgosto até sem querer, através de energias perniciosas já prevendo que não existe opções na evolução. Machismo e sexismo por exemplo está com seus dias contados, apesar de materialistas amarem isso e se recusarem a desistir de prazeres primitivos. Desde 2016 senti uma vibração pesada, arrogante, ignorante e até violenta que não parou de fluir até hoje (mas diminuiu).

    Conselho e pensamento final de um médium aqui, que nunca foi aceito na sociedade por ter aparência e personalidade incompatível com a maioria e portanto sofre cancelamento; resultado de ações pregressas minhas que visam me ensinar a respeitar, que visam ascender minha mediunidade e minha humildade e amar meu próximo apesar das injustiças.

    Aceitem Deus. Dê qualquer nome, qualquer gênero, não é importante. Apenas aceite que um ser divino perfeito lhe concebeu, e o universo é literalmente feito baseado em ondas. Ondas vibracionais, ondas cerebrais, ondas gravitacionais, tudo feito porque o amor era tanto, que seria egoísmo não dar vida a isso. Digo o/a Deus verdadeiro(a). Não aquele Deus que faz demandas absurdas e te condena pro inferno, mas aquele que não tem paixões humanas pois não foi criado por uma pessoa. Estou me referindo ao Deus verdadeiro, aquele que vai te dar chances em quantidade infinita, pros detalhes mais íntimos das suas dores. Acredite quando eu digo, já vi médiuns bondosos e pessoas maravilhosas que AINDA resistem o verdadeiro Deus, pois o orgulho ainda reside.

    Quanto mais tempo você demora a aceitar a dinâmica que quer evoluir você, mais tempo o mundo de ontem vai demorar pra acabar.

Trackbacks & Pingbacks

  1. Presença espírita na bíblia: o que dizer do apocalipse? - TV Mundo Maior
  2. O que o Espírita o tem a dizer do apocalipse? - TV Mundo Maior

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado e nem divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com o asterisco (*).